As ideias mais granuda$ do mundo, estranhas ou não.

Vender Cigarro no Varejo dá Dinheiro?

Bom, eu não fumo e sou contra a venda do 'veneno', mas, de qualquer forma é no mínimo interessante o dinheiro que algumas pessoas conseguem vendendo o produto de maço aberto. Acreditem: dá um lucro de 100%.
É claro que na maioria das vezes, o valor só é relevante quando a quantidade vendida é de muito volume ou ainda, como produto agregado. Entendendo esse último: se você vende outros produtos de forma semelhante. Exemplo: bala, pilha, cerveja, etc.
No final, certamente a soma das vendas variadas é que mostra o quanto valeu a pena, ou não sua comercialização.
Um maço de cigarro -dos mais baratos e com 20 unidades- custa atualmente algo em torno de R$ 2,00. Aqui no Rio, um cigarro no varejo sai no mínimo por R$ 0,20 nos dias comuns e de R$ 0,30 à R$ 0,50 em festas.
Fazendo os cálculos pelo valor mais baixo, vemos que os vinte cigarros do maço, renderão R$ 4,00, num lucro livre de R$ 2,00. Um retorno de 100% rápido e objetivo.
Para você realmente ganhar um valor interessante (um salário mínimo, hoje de R$ 380,00) e apenas com esse produto é necessário vender pelo menos quatro maços abertos diários durante 24 dias de trabalho. Seriam 80 cigarros no varejo diariamente.
Isso dá exatamente R$ 16,00 por dia.
O que me chama a atenção é que os ambulantes que trabalham nas portas de grandes eventos, vendem o produto com o valor mais alto, além de agregarem as balas também a preços mais elevados.
Nesse caso, faturam um lucro líquido (com o custo já devidamente abatido) de até R$ 50,00 numa única boa noite de vendas, variando e 'valorizando' o cigarro à varejo, com marcas e aromas.
Nesse caso, a resposta para a pergunta título desse post é SIM.

3 comentários: